quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Publicado em: 

II EDUCOMSOM agita a EMEF Almirante Tamandaré

"Semana de Educomunicação com Som” contou com palestras, oficina e apresentações musicais.
II_EDUCOMSOM_agita_EMEF_Almirante_Tamandare_740_x_430.jpg

Por Imprensa Jovem Rádio Calafrio
Entre 11 e 15 de setembro, aconteceu na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Tamandaré, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Jaçanã/Tremembé, a segunda semana de Educomunicação com Som (EDUCOMSOM). Organizado pelo Projeto de Rádio, com cobertura da Imprensa Jovem, o evento contou com profissionais de diferentes áreas de Comunicação e com apresentações de alguns dos projetos desenvolvidos na escola.

O Supervisor de Marketing Corporativo da Premier Pet, Júlio Kléber Jesus Barbosa, abriu a semana com a palestra “Marketing na Educação”. Já a banda Sagrado Coração agitou as tardes da terça-feira com muita MPB e repertório infantil. “Foi uma experiência fantástica para nós. Ouvir as crianças e a equipe pedagógica cantando, interagindo conosco por meio da música e a equipe da Rádio Calafrio se empenhando em fazer o melhor, desde a acolhida feita com muito carinho até a despedida, fez-nos sentir muito felizes. A semana EDUCOMSOM expande o protagonismo infanto-juvenil, educando para a vida”, comentou a vocalista da banda, Nataly Silva.

Deram continuidade ao evento o Editor de Conteúdo Rogério Kruschessky e o Supervisor de Operação Christian Melo, ambos da TV Record, com a palestra “Produção e Edição em Televisão”. No período da tarde, os alunos do Projeto de Percussão Alternativa, sob orientação da professora Daniella Martinez, se apresentaram no palco com a música We will rock you, da banda Queen, e fizeram uma dinâmica com a plateia com a música Yapo, do Palavra Cantada.

O penúltimo dia da EDUCOMSOM contou com a oficina do cinegrafista da Revista IstoÉ, Alexandre Gessone, que mostrou técnicas de filmagem e de personagens duplicados. “Esse é o segundo ano que participo e novamente saio satisfeito por ter despertado a curiosidade das crianças sobre produção de vídeos, formas de comunicação e uso da internet. Imagino que nos próximos anos o uso dessas ferramentas vai se intensificar”, falou Gessone. 

No período da tarde, os alunos do Projeto da Academia Estudantil de Letras (AEL) apresentaram com as professoras Valéria Silva (Sala de Leitura) e Vanice Morell (Arte) a peça “A Ciência que nos deixa maluco”, adaptação de um conto de Ricardo Azevedo.

Para fechar a semana, subiram ao palco os alunos do Projeto de Violão Popular com o professor Gregory Pina, tocando músicas da Legião Urbana e do Jota Quest. “Essa semana ocupou os espaços da escola, ultrapassando a sala de aula. Abriu as portas para que profissionais de Comunicação apresentassem um mundo diferente aos alunos e uniu toda a comunidade escolar, incluindo vários projetos. Os alunos da Rádio Calafrio participaram com garra, temos muito orgulho deles”, comentou a assistente de direção Marília Infante de Lucena.

Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Main/Noticia/Visualizar/PortalSMESP/II-EDUCOMSOM-agita-a-EMEF-Almirante-Tamandare

Contribuição: Ludmilla Mignaco
                       POIE Maria Madalena Sercundes

segunda-feira, 18 de setembro de 2017


Publicado em: 

Apresentação da AEL na EMEF Almirante Tamandaré

Estudantes encenam peça com base em conto de Ricardo Azevedo
Apresentacao_AEL_EMEF_Almirante_Tamandare_740_x_430.jpg

Matéria produzida pela equipe de Imprensa Jovem Rádio Calafrio, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Tamandaré
Sob orientação das professoras Valéria Silva (Sala de Leitura) e Vanice Terezinha Morell (Arte), alunos do quinto ao oitavo ano apresentaram, no dia 31 de agosto, a peça “A Ciência que nos deixa maluco”, adaptação de um conto de Ricardo Azevedo. A encenação faz parte do Projeto AEL (Academia Estudantil de Letras) e teve a participação da Imprensa Jovem Rádio Calafrio realizando a cobertura do evento. 

Criado pela professora Maria Sueli Fonseca Gonçalves em 2005 na EMEF Padre Antônio Vieira, a AEL foi inspirada na ABEL, Academia Brasileira de Letras e temo objetivo de incentivar, de forma lúdica, o gosto pela leitura. Na EMEF Almirante Tamandaré, a AEL está em processo de implantação.

"A ideia da AEL é ser uma mini academia, com cada aluno representando seu autor favorito, chamado de amigo literário. Escolhemos Ricardo Azevedo para a montagem da peça porque o autor causa simpatia imediata nos leitores, por ser contemporâneo e escrever muito sobre a cultura popular”, explicou a professora Valéria Silva.

Os alunos também gostaram de fazer a primeira grande participação em público. "Fiquei com um pouco de vergonha, mas gostei muito de ser o robô da história”, disse Gustavo de Deus Simões da Silva, aluno do quinto ano, integrante do Projeto.

Atualmente, são 67 Academias Estudantis de Letras. Em agosto de 2015, foi publicada a Portaria nº 5.296 que Institui o Projeto “Academia Estudantil de Letras” nas Unidades Educacionais que mantêm o Ensino Fundamental e o Ensino Médio da Rede Municipal de Ensino de São Paulo. 

Acompanhe a apresentação:




Disponível em: http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Main/Noticia/Visualizar/PortalSMESP/Apresentacao-da-AEL-na-EMEF-Almirante-Tamandare
Acesse o site da Rádio Calafrio

Contribuição: Ludmilla Mignaco
                       POIE Maria Madalena Sercundes

Tags: AEL AEL - Academia Estudantil de Letras DRE Jaçanã/Tremembé Educom Imprensa Jovem Nas Ondas do RádioNúcleo de Educomunicação

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Publicado em: 

Rádio Calafrio no Seminário “15 anos dos CEIs” na DRE JT

Evento ressaltou a importância do ensino de qualidade na Educação Infantil
Radio_Calafrio_Seminario_15_anos_CEIs_DRE_JT_740_x_430.jpg

Matéria produzida pela Imprensa Jovem Rádio Calafrio

“São 15 anos que os Centros de Educação Infantil estão sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação. Hoje é um dia para comemorar, porque são 15 anos de história que a nossa rede está construindo para a educação das nossas crianças”, comentou Tatiane Dian, Diretora da Divisão Pedagógica - DIPED DRE JT.

No dia 1º de setembro, a Divisão Pedagógica (DIPED) da Diretoria Regional de Educação (DRE) Jaçanã/Tremembé realizou o “Seminário 15 anos dos Centros de Educação Infantil (CEIs)”, e a equipe de Imprensa Jovem Rádio Calafrio, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Tamandaré, estava presente para a cobertura jornalística.

O seminário comemorativo contou com a presença especial das crianças do Coral da Gente do Instituto Baccarelli, sob orientação de Cláudia Cruz, regente e preparadora vocal. 

Durante o evento, a Diretora Regional, Simone Machado, explicou a importância desse marco para a história da educação infantil. “Impossível não revisitarmos o passado com muito orgulho e respeito a cada um dos envolvidos nessa história, professores, diretores, coordenadores pedagógicos, equipes de apoio, educadores, os ADIs e, principalmente, às nossas crianças”, completou.

Em seguida, a representante da Divisão de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação, durante a sua apresentação, relembrou a importância da educação infantil e do evento “A Secretaria, juntamente com as DREs e as DIPEDs, também vem aqui comemorar esses 15 anos de muita luta, conquista, de muitos avanços e caminhos para serem trilhados”, completou Fernanda Diz Almeida da Silva.

Por fim, foi apresentado um vídeo sobre o percurso histórico dos 15 anos do CEI na DRE JT e a professora doutora Suely Amaral Mello da Universidade Federal de São Carlos deu continuidade com a palestra “Cuidar e Educar: o duplo protagonismo na Educação Infantil”. Na sequência, a professora respondeu dúvidas e colocações dos participantes sobre a temática apresentada. 


Disponível em:

Contribuição: Ludmilla Mignaco
                       POIE Maria Madalena Sercundes

quarta-feira, 13 de setembro de 2017



Publicado em: 

II EDUCOMSOM da EMEF Almirante Tamandaré

Iniciativa leva profissionais da área de Comunicação à escola para palestras e oficinas
ii_educomsom_740_x_430.jpg

Matéria produzida pela Imprensa Jovem Rádio Calafrio
Entre 11 e 15 de setembro, será realizado na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Tamandaré, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Jaçanã/Tremembé, a Semana de Educomunicação com Som (EDUCOMSOM). Criado pela professora Ludmilla Mignaco em 2015, o EDUCOMSOM, neste ano de 2017, festeja o aniversário de 4 anos da Imprensa Jovem Rádio Calafrio e traz profissionais da área de Comunicação (Publicidade, Design, Marketing e Jornalismo) para palestras e oficinas. 

O objetivo é ampliar o conhecimento dos alunos do Projeto de Rádio e dos demais alunos interessados na área de Comunicação, trazendo a realidade do mercado para dentro da sala de aula, complementando assim, o conteúdo programático das aulas dos Projetos de Rádio, assim como de outras áreas como Português, História, Artes etc. Também é objetivo da EDUCOMSOM a articulação entre os Projetos da escola que atuam nas áreas de Música, Teatro e Literatura. 

As palestras e oficinas auxiliam na formação acadêmica dos alunos e mostram os caminhos necessários para se alcançar um espaço no mercado. Dessa forma, a Semana de Educomunicação com Som informa e forma, incentivando o protagonismo, a prática da cidadania, desenvolve a autonomia dos alunos e o gosto pela música, teatro e literatura.

Neste ano, a EDUCOMSOM vai contar com Júlio Kléber Jesus Barbosa, supervisor de marketing corporativo da Premier Pet, que falará sobre Marketing na Educação e Comunicação Institucional, com Rogério Kruschessky, editor de conteúdo da TV Record e Christian Mello, supervisor de operação também da TV Record, que explicarão sobre o meio televisivo, e com Alexandre Gessone, repórter cinematográfico da Revista ISTOÉ, que participou da edição anterior e realizará uma oficina de filmagem.

Complementam ainda a semana o show da Banda Sagrado Coração e as apresentações dos alunos dos Projetos de Percussão com a professora Daniella Pires, AEL (Academia Estudantil de Letras) com as professoras Valéria Silva e Vanice Morell e de Violão com o professor Gregory Pina.



Contribuição: Ludmilla Mignaco

                      POIE Maria Madalena Sercundes

Eleições do Grêmio na EMEF "Almirante Tamandaré"




Publicado em: 

Eleições do Grêmio na EMEF Almirante Tamandaré

Grêmio Estudantil estimula a prática da democracia e o voto consciente.

eleicoes_do_gremio_740_x_430.jpg

Matéria redigida pela Equipe Imprensa Jovem Rádio Calafrio.

As eleições do Grêmio Estudantil da EMEF Almirante Tamandaré estão a todo vapor! Depois de meses planejando e elaborando propostas, as sete chapas (Chapa quente, Os destemidos, Evolução, Seu lugar na escola, Juntos somos mais fortes, Tá tranquilo, tá favorável e Unidos pela paz), formadas por alunos do quinto ao nono ano, esperavam ansiosamente o resultado da eleição ocorrida no dia 23 de junho.
Iniciado em 2014, o Projeto do Grêmio Estudantil é formado por alunos do quinto ao nono ano que têm em comum a vontade de mudar o espaço escolar democraticamente, tornando-o um lugar mais participativo, acolhedor e interessante. Em 2015, o Grêmio cresceu ainda mais sob a orientação da direção da escola e com participação ativa da professora Michele Badolato. "Realizamos um trabalho bem planejado no ano passado e conseguimos inclusive aplicar um simulado com urnas eletrônicas através de uma parceria com o cartório eleitoral da Vila Maria. Esse ano, novamente, todo processo tem o apoio da Gestão Escolar ", explicou o diretor da escola, Arli José Fernandes.

eleicoes_do_gremio_II_740_x_430.jpg
Questionada sobre o papel do Grêmio Estudantil no cenário político atual do Brasil, Michele Badolato explicou que “nas discussões do mundo atual, o Grêmio é concebido como instrumento de participação dos estudantes na gestão de uma escola democrática, na qual as vozes e os protagonismos do poder são horizontais e equitativos. Além de democratizar a educação, a escola e todos seus processos envolvidos, ele cumpre uma das principais tarefas da escola, que é oportunizar, ser o espaço de vivências sociais, inclusive políticas”, comentou a professora.
Graduada em História e Pedagogia e com várias extensões como História Econômica Brasileira, Direitos Humanos, Movimentos Sociais e Política, a professora Michele Badolato ainda participa de movimentos sociais de fortalecimento de lutas por diminuição de injustiças e desigualdades e atua diretamente no Conselho Participativo Municipal, Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos, Conselho de Escola e CRECE.

eleicoes_do_gremio_III_740_x_430.jpg
Em 2016, a pedido da direção, Michele passou a contar com o apoio da professora da Sala de Leitura, Carolina Cortinove. Elas organizaram os alunos, orientaram sobre as propostas de cada chapa, organizaram debates com os alunos do Ensino Fundamental II e, claro, também com os alunos do Ensino Fundamental I, afinal para que a Democracia exista é preciso apresentá-la desde cedo às crianças.
Feito tudo isso, só estava faltando a votação. A eleição foi eletrônica e contou com a organização de alunos participantes do projeto de formação para instituição do Grêmio, desenvolvido nos anos anteriores na escola, além de fiscais de cada chapa inscrita.

eleicoes_do_gremio_I_740_x_430.jpg
A disputa foi acirrada e a chapa vencedora foi a Chapa Quente. Para a professora Michele Badolato, “as estudantes integrantes da Chapa Quente entram pra história dos movimentos estudantis, pois elas eram as mais novas entre os candidatos que concorreram e, além de apresentarem ótimas ideias, encararam todo o processo com extrema seriedade, participando das apresentações das propostas, dos debates com perguntas dos alunos, ouvindo os estudantes, conquistando a maioria dos votos dos alunos do Fundamental I e desbancando ao menos duas chapas de nonos anos”.
Toda essa movimentação na escola promoveu momentos de convivência e discussão dos direitos e deveres dos alunos. Certamente, isso fortaleceu o papel do grêmio como representante máximo dos alunos na escola. Como espaço de aprendizagem e prática de cidadania, o Grêmio mostrou mais uma vez ser a voz ativa dos alunos.

eleicoes_do_gremio_IV_740_x_430.jpg
Mais informações sobre o Grêmio podem ser obtidas pelo e-mail mibadolato@yahoo.com.br.

Contribuição: Texto de: Ludmilla Mignaco
                      POIE Maria Madalena Sercundes

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Vem aí a Semana EDUCOMSOM 2017!




Banner de divulgação da II Semana EDUCOMSOM e cronograma de apresentações


A Semana de Educomunicação com Som (EDUCOMSOM) foi criada em 2015 pela professora Ludmilla Mignaco, responsável pelo Projeto da Rádio Escolar. Este ano, a Semana vem novamente para festejar o aniversário da Imprensa Jovem Rádio Calafrio que completa 4 anos. O evento traz profissionais da área de Comunicação (Publicidade, Design, Marketing e Jornalismo) e da Música (bandas e grupos musicais).

     O objetivo é ampliar o conhecimento dos alunos do Projeto de Rádio e dos demais alunos interessados na área de Comunicação, trazendo a realidade do mercado para dentro da sala de aula e, complementando assim, o conteúdo programático das aulas dos Projetos de Rádio, assim coo de outras áreas como Português, História, Artes etc. Também é objetivo da EDUCOMSOM a articulação entre os Projetos da escola que atuam nas áreas de Música, Teatro e Literatura. 
      As palestras e oficinas auxiliam na formação acadêmica dos alunos e mostram os caminhos necessários para se alcançar um espaço no mercado. Dessa forma, a Semana de Educomunicação com Som informa e forma, incentivando o protagonismo, a prática da cidadania e desenvolve a autonomia dos alunos e o gosto pela música, teatro e literatura.
      Este ano a EDUCOMSOM vai contar com  Júlio Kléber Jesus Barbosa, supervisor de marketing corporativo da Premier Pet que falará sobre Marketing na Educação e Comunicação Institucional, com Rogério Kruschessky, editor de conteúdo da TV Record e com Cristian Mello, supervisor de operação também da TV Record que explicarão sobre o meio televisivo e com Alexandre Gessone, repórter cinematográfico da Revista ISTOÉ, que participou da edição anterior e realizará uma oficina de filmagem.
      Complementam ainda a semana a apresentação da Banda Sagrado Coração e as apresentações dos alunos dos Projetos de Percussão, AEL e  Violão.
        Contamos com a participação de todos!
                            Oficina de mixagem com o DJ Ricardo Chiessi também em 2015


                                       Banner de divulgação da I Semana EDUCOMSOM 

Texto de: Ludmilla Mignaco


Contribuição: POIE Maria Madalena Sercundes

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Projeto Música e Movimento

O projeto "Música e Movimento: iniciação à música e dança" ministrado pela professora Carolina Cortinove faz parte do Programa Mais Educação São Paulo. É oferecido aos alunos dos 3° e 4° anos no contraturno escolar e tem como objetivo iniciar as crianças no universo da linguagem musical e da dança, por meio da consciência do corpo e do movimento.
Sabemos que na escola o lugar do corpo muitas vezes fica restrito às aulas de educação física e aos intervalos. Por isso, pretende-se com o projeto criar mais momentos na escola os quais o corpo é entendido como elemento importante no desenvolvimento integral das crianças. Segundo o coreógrafo brasileiro Ivaldo Bertazzo :

“É o corpo como um todo, o lugar em que as ideias são formadas: elas se realizam nele e com ele. Todo raciocínio tem origem num complexo processo corporal, e sua realização pressupõe mínimos movimentos de nossos neurônios.” (BERTAZZO, 1998, p.28)

Como podemos ver, o corpo é fundamental, inclusive nos momentos que parece estamos imóveis, usando apenas a cabeça e o raciocínio! 
Nas aulas os estudantes participam de brincadeiras e propostas que contribuem para que tenham consciência de seu corpo e para experimentarem seus limites e potencialidades. 
Além disso, por meio de jogos e brincadeiras, os estudantes vão tomando contato com a linguagem musical e da dança. Também são apresentados diversos ritmos, compositores e compositoras, bandas brasileiras e estrangeiras com o objetivo de contribuir para a ampliação do repertório musical e cultural dos estudantes. A intenção é contribuir para  a valorização da música e a dança não só como fonte de prazer e entretenimento, mas também como forma de conhecer o mundo e sua cultura.
 

 Veja abaixo um pouquinho do que fazemos no projeto:

Brincadeira para a consciência das articulações



Criação coreográfica a partir de movimentos  (saltar, rolar e arrastar)







Referências Bibliográficas
SÃO PAULO (SP) Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Programa Mais Educação São Paulo: subsídios para a implantação/ Secretaria Municipal de Educação. – São Paulo: SME/DOT, 2014.
BERTAZZO, Ivaldo, Cidadão corpo: identidade e autonomia do movimento, São Paulo, Summus, 1998.   

Contribuição: POSL Carolina Cortinove